Acesso à comida, água e justiça social são temas do 29º Grito dos Excluídos e Excluídas

Plenária do Grito dos Excluídos e Excluídas em Fortaleza (CE).

“Você tem fome e sede de quê?”

Nesta semana da pátria e mais precisamente no dia 7 de setembro, serão realizadas mobilizações do 29º Grito dos Excluídos e Excluídas em todos os estados do Brasil: atos públicos, celebrações, caminhadas, carreatas, apresentações culturais, cirandas, romarias, lives, seminários, rodas de conversa, oficinas, programas de rádio, entre outras atividades programadas.

Confira AQUI o Mapa do Grito em todo o Brasil

Pré Grito dos Excluídos e Excluídas em Mossoró (RN)

O Grito acontece desde 1995 marcando o 7 de setembro como dia de luta dos excluídos e excluídas da sociedade por um país independente, com justiça social e vida digna para todos e todas, com acesso a direitos fundamentais, equilíbrio econômico e desenvolvimento da ciência e tecnologia. Um país em que a Vida esteja sempre em primeiro lugar.

Com a pergunta: “Você tem fome e sede de quê? ”, que é o lema deste ano, o Grito dos Excluídos e Excluídas convida todas e todos à reflexão e ação em busca de alternativas para os enormes problemas que o povo enfrenta com a questão da fome e da água.

Em Aparecida/SP, o Grito acontece junto coma 36ª Romaria das Trabalhadoras e Trabalhadores, tendo por lema “Com Maria, rezamos e lutamos porque temos sede e fome de justiça”. A missa que será celebrada no Santuário de Nossa Senhora Aparecida, por Dom Reginaldo Andrietta, vai ser transmitida ao vivo pela TV Aparecida.

Pré Grito dos Excluídos e Excluídas em Canoas (RS).

Água e alimento

No Brasil, 100 milhões de pessoas não têm acesso à rede de esgoto e falta água potável para 35 milhões. Os dados integram um relatório de março deste ano, feito com base nos indicadores de 2021 do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento.

Segundo relatório da Organização das Nações Unidas (ONU), publicado em junho deste ano, o Brasil tem 21 milhões de pessoas que não têm o que comer todos os dias e 70,3 milhões em insegurança alimentar. Sendo que 10 milhões de pessoas estão em situação de desnutrição.

Dalila Alves Calisto, do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), mestra em Geografia, afirma que “a água é um direito humano, um bem comum e um Patrimônio da Humanidade, que deve estar sob o controle popular e não das grandes empresas multinacionais. O Brasil possui a maior reserva de água potável do mundo (13%), no entanto, pelo menos 35 milhões de brasileiros e brasileiras seguem excluídos e excluídas do acesso regular de abastecimento e outros serviços”. 

Segundo Vera Vilela, nutricionista, educadora em saúde e mestra em saúde pública, “a fome não é um fenômeno vinculado às questões pontuais, como a seca por exemplo, mas historicamente faz parte da estruturação da sociedade brasileira, desde o período colonial, através de uma inclusão desigual dos diversos grupos sociais nas diversas regiões do país”.  

Confira AQUI a coletiva de imprensa

Contatos:

Secretaria Nacional: (11) 2272-0627

Ari Alberti (11) 99950-3506

Karina Pereira da Silva (11) 99372-3919

Imprensa:

Ana Valim: (11) 99600-9938

Yvie: (13) 97406-4898

Alderon Costa: (11) 98101-6312

Rodolfo: (88) 9682-3642

Celton: (95) 99118-1698

Patrícia Cabral: (92) 9424-2089

Frei Zeca: (15) 98800-1729

Marcus: (81) 9600-1090

Irenir Jesus (79) 9820-2719

Sandra Quintela (21) 98842-6472

 

Fuente: Jubileu Sul Brasil

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Send this to a friend