Documentário retrata desafios e conquistas de mulheres na luta por moradia

Média metragem mostra o protagonismo de lideranças em  Belo Horizonte (MG), Fortaleza (CE), Manaus (AM), Porto Alegre (RS), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA) e São Paulo (SP), e debate como as dívidas sociais afetam sobretudo a vida das mulheres

Por Redação – Jubileu Sul Brasil

A Rede Jubileu Sul Brasil (JSB) lança o média-metragem documentário da Ação “Mulheres por reparação das dívidas sociais”. O vídeo retrata a vida, os desafios, conquistas e sonhos das mulheres beneficiadas pela ação, que visa, entre outros, fortalecer o protagonismo de lideranças na luta por direito à moradia e acesso à cidade em sete territórios do país: Belo Horizonte (MG), Fortaleza (CE), Manaus (AM), Porto Alegre (RS), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA) e São Paulo (SP). 

Ao mesmo tempo, o média-metragem debate a questão da dívida social que afeta sobretudo as mulheres – dívidas que se refletem desde a ausência de políticas públicas como saúde e educação, até a exploração e invisibilidade do trabalho de cuidados não remunerado, passando pela desigualdade salarial e de acesso à moradia digna.

O lançamento é nesta sexta-feira (24), com estreia às 11h no canal do Jubileu Sul Brasil, e no Facebook e Instagram onde também é possível assistir uma teaser do mini documentário.

O vídeo traz o cotidiano de Eliana Santos e Tais dos Santos Silva, mulheres negras moradoras de Nova Brasília de Valéria, na capital baiana, e Marinilza Pantoja, indígena da etnia Mura residente na comunidade Nova Vida, na Zona Norte da capital amazonense. 

Do Rio de Janeiro, Ângela Maria Cassiano relata como é a vida e as lutas na ocupação Vito Giannotti, no bairro Santo Cristo, região central da cidade. A mineira Deise dos Santos, moradora da ocupação Alto das Antenas, em Belo Horizonte, fala do grupo produtivo da Ação Mulheres que confecciona absorventes ecológicos, unindo geração de renda e justiça reprodutiva. 

Mais conhecida como Tia Rosa, Ângela Maria de Souza Almeida, da comunidade Raízes da Praia, em Fortaleza, conta como o Sisteminha de criação de peixes, hortas e galinheiros comunitários têm garantido segurança e soberania alimentar às famílias. Zoe Braz narra a história da ocupação Vida Nova, no bairro Restinga, na capital gaúcha. No Brasil há 24 anos, a boliviana Perseveranda Pelajia, da ocupação Dom Paulo Evaristo Arns, fala dos desafios enfrentados pelas mulheres migrantes na luta por direitos na cidade de São Paulo. 

Maythê Coelho assina as filmagens, roteiro e edição, além das imagens das cinegrafistas Isabela Alves (Belo Horizonte) e Juliana Possani Kirsch (Porto Alegre). 

As atividades da ação ocorrem numa parceria da Rede JSB com a 6ª Semana Social Brasileira e a Central de Movimentos Populares, tendo como principais eixos formação e articulação das mulheres; o direito à alimentação e acesso à cidade; a regularização fundiária e direito à posse da terra.

As iniciativas da Ação “Mulheres por reparação das dívidas sociais” contam com apoio do Ministério das Relações Exteriores Alemão, que garantiu ao Instituto de Relações Exteriores (IFA) recursos para implementação do Programa de Financiamentos Zivik (Zivik Funding Program). Também integram o processo de fortalecimento da Rede Jubileu Sul Brasil e das suas organizações membro, contando ainda com apoios da Cafod, DKA, e cofinanciamento da União Europeia.

O conteúdo desta publicação é de responsabilidade exclusiva da Rede Jubileu Sul Brasil. Não necessariamente representa o ponto de vista dos apoiadores, financiadores e co-financiadores.

 

Fuente: Jubileu Sul Brasil

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Send this to a friend