‘ESTAMOS VIVOS!’: POVOS ÍNDIGENAS OCUPAM O PLANALTO CENTRAL-BRASIL

EM BRASÍLIA, MILHARES DE INDÍGENAS PROTESTAM POR DEMARCAÇÃO DE TERRAS E FIM DA ONDA DE VIOLÊNCIA QUE ASSOLA OS POVOS HÁ MAIS DE 500 ANOS

Por Isabel Harari

11128790_10205384917336758_4318807373399044606_n-610x350

Na manhã dessa quarta-feira (15), 1.500 lideranças indígenas, representantes de quase 200 povos acampados na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, marcharam por aproximadamente uma hora na direção do Palácio do Planalto. O ato foi realizado durante a semana de Mobilização Nacional Indígena, que movimentou povos de diversas regiões do Brasil.

‘ESTAMOS VIVOS!’

Assim proclamou Lindomar Terena, liderança da Terra Indígena Cachoeirinha (MS). Em meio à gritos de “Fora PEC 215!”, projeto que visa transferir o poder de demarcação de terras do Executivo para o Legislativo, os indígenas desciam as ruas da Esplanada protestando contra as medidas anti-indígenas encabeçadas pelos Três Poderes.

Entre elas, as recentes decisões da 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal, que anulou no ano passado as Portarias Declaratórias de três Terras Indígenas – Guyraroká (MS), Porquinhos (MA) e Limão Verde (MS), dos povos Guarani Kaiowá, Canela Apanyekrá e Terena – atravancando ainda mais o andamenento dos processos de demarcação das terras.

11146276_10205384916736743_4755548426780679535_n

Chegando ao Palácio, lideranças indígenas das cinco regiões do país entregaram ao ministro da Secretaria Geral da Presidência da República, Miguel Rosseto, uma carta de reinvindicações. “Exigimos que o seu governo cumpra os compromissos de campanha manifestados na Carta aos Povos Indígenas do Brasil, divulgada em 23 de outubro de 2014. Reivindicamos que a senhora presidente, Dilma Rousseff, assine os decretos de homologação de mais de 20 terras indígenas que estão sobre sua mesa, uma vez que estas estão sem qualquer impedimento judicial e/ou administrativo para o ato”, dizia o documento.

Leia mais sobre o encontro e a marcha clicando aqui.

1531540_10205384916696742_8980335801036922068_nOs indígenas esperam pressionar o Estado para barrar a onda de violência e criminalização das lideranças. “Nós lideranças dos povos indígenas estamos aqui. Só somos ouvidos quando querem que nós vamos abrilhantar encontro. Pra dançar, pra cantar. Mas o que queremos é autonomia, é a demarcação de nossas terras, uma saúde e educação diferenciada e de qualidade”, colocou Odair Borari, o cacique Dadá, da Terra Indígena Maró (Pará).

‘ESPLANADA OCUPADA!’

As mobilizações dos povos indígenas se iniciaram na madrugada dessa terça-feira (14/04), quando os milhares de indígenas montaram o acampamento na Esplanada dos Ministérios. O chamado Acampamento Terra Livre (ATL), que está em sua 11ª edição, iniciou a mobilização, que foi organizada pela Associação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib).

 

Fuente: http://revistavaidape.com.br/

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Send this to a friend