Jubileu Sul Brasil lança caderno de estudo Religião e Política: vamos falar sobre isso?

A publicação é fruto de um processo de reflexão coletiva e conta com texto final da teóloga feminista, Nancy Cardoso.

Motivar uma reflexão responsável e independente sobre a religião e sua relação com a política, torna-se cada vez mais importante na atual conjuntura brasileira. São pastores, pastoras, padres, reverendos, reverendas, membros dos poderes constituídos e muitas outras figuras públicas envolvidas ‘juntas e misturadas’ nessa seara complexa da vida cotidiana”. Este é um trecho da apresentação do caderno de estudo Religião e Política: vamos falar sobre isso?, nova publicação da Rede Jubileu Sul Brasil.

Diante do cenário de crescente influência de personalidades conhecidamente ligadas a igrejas no campo político, da ascensão de movimentos articulados de lideranças religiosas para aumentar seu espaço de poder em todas as esferas da conjuntura política, econômica e social, faz-se necessário uma reflexão dos impactos que esse movimento traz para a democracia no Brasil.

Com essa motivação, a Rede Jubileu Sul Brasil lança, no dia 27 de setembro, às 19h30, o caderno de estudo Religião e Política: vamos falar sobre isso?, com transmissão ao vivo pelo facebook e Youtube da entidade.

A atividade contará com a participação da teóloga feminista Nancy Cardoso; da autoridade civilizatória da tradição de matriz africana e afrodiaspórica do Batuque do Rio Grande do Sul, Ìyá Sandrali de Òsún; e do teólogo, professor, ator, escritor e poeta, Henrique Vieira. A mediação do encontro será da educadora popular, economista e articuladora do Jubileu Sul Brasil, Sandra Quintela.

A publicação

Com este caderno de estudo, a Rede Jubileu Sul quer contribuir com o debate necessário sobre a relação cada vez mais próxima entre a religião e a política. 

O texto apresenta conceitos fundamentais para a reflexão sobre religião e política, bem como coloca em questão a máxima “religião e política não se discute”.  Laicidade do Estado e liberdade religiosa; fundamentalismo religioso; orientação religiosa, esfera pública e direitos humanos; religião como graça e gravidade na política; são temas que integram o caminho proposto por esta reflexão. A abordagem faz ainda uma retomada histórica e crítica a respeito dos movimentos de resistência e revoltas de populações dominadas no Brasil: Revolta dos Malês, Canudos, Jurema e Revolta dos Muckers.

Além da distribuição impressa, a publicação ficará disponível na biblioteca do site do Jubileu Sul Brasil

“O texto é também uma injeção de ânimo que aponta para o esperançar presente nas teias que são tecidas nas expressões da luta e da fé dos povos da terra, das águas e das florestas, experiências com potencial para nos ajudar a re-imaginar e re-significar a resistência a toda e qualquer forma de fundamentalismo, fortalecendo as lutas articuladas, ecumênicas e plurais, afirmando nossa confiança no povo, no poder inventivo e transformador de suas organizações”, destaca a apresentação da publicação.

“Em 2019 realizamos o seminário ‘Conjuntura Nacional: Como anda a luta de classes no Brasil e na América Latina?’.  Ao construir sua pauta, vimos que seria necessário incluir o tema.  Convidamos a teóloga Nancy Cardoso e a antropóloga Jacqueline Moraes Teixeira para contribuir nesta reflexão.  A partir da sistematização dessa mesa, com a contribuição do jornalista Paulo Victor Melo, Nancy Cardoso deu a roupagem final para o texto que ficou maturando ao longo desse tempo e que ganha importância singular com o atual cenário político no Brasil”, aponta outro  trecho da publicação, fruto de um processo coletivo.

Além da distribuição impressa, a publicação ficará disponível na biblioteca do site do Jubileu Sul Brasil, onde também é possível acessar outros cadernos de estudo já publicados.

 

Fuente: Rede Jubileu Sul Brasil

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Send this to a friend